Um pequeno cacto contra sol

Ele andava pelo seu próprio deserto, quando avistou um cacto. Sob o sol escaldante o cacto olhava em frente. Os olhos semicerrados, a testa franzida escorrendo suor. Ele observava. Cansado de caminhar, as miragens se foram todas – será? E o mesmo sol, de uma perturbação não antes percebida, parecia agora queimar ainda mais. O imenso céu azul enganava. Não havia pássaros, e nem mesmo insetos resistiam ali. Ninguém sobrevive à frieza quente de um grande deserto. Só um pequeno cacto contra o sol. E como dizia o poeta: tudo é deserto.

Resistindo nas chances remotas de um dia após o outro, ninguém assistia à batalha silenciosa do cacto. Não porque todos eram apenas distraídos, mas a vida de um cacto era tão diferente que às vezes era mais fácil e confortável fugir à sequidão. Eram só dias e mais dias e mais dias convivendo consigo e tendo de aceitar seus espinhos para poder ter a glória de uma pequena flor entre um espinho e outro de vez em quando. Isso ainda se ela viesse.

Um cacto só pode ser visto de perto. O cacto é só um cacto e isso é tudo. Mas ser cacto reforça o fato de que ele não tem medo de ser um cacto. O deserto é extenso e o cansaço imenso. Água armazenada em cacto é lágrima: se não saísse em gotículas ele morreria de sede. Sabe-se lá qual deus criou os cactos, mas acho que ele pensou nisso muito bem.

Ele gostava de flores mas preferia os cactos. Gostava das borboletas mas preferia as mariposas. Gostava da primavera mas preferia o outono. Era muito mais lunar do que solar. E não chorava de carregar as pedras da sua dor, chorava pela dor dos que não entendiam sua própria dor. Por fim, ele descobriu: ele era o cacto. Eu também.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s